• Goma Publicidade

  • Oseg Corretora de Seguros

Em jogo de primeiro tempo eletrizante, Lusa bate Azulão e segue na briga

Só no primeiro tempo, foram três gols, duas expulsões e outras boas oportunidades. Na segunda etapa, apenas o golpe fatal que definiu a vitória da Portuguesa sobre o São Caetano: 3 a 1, no Anacleto Campanella. Com o resultado, a equipe rubro-verde chega aos 46 pontos e segue sonhando com uma vaga na Série A em 2011. Já o time do ABC, que não vence há quatro rodadas, permanece muito distante do pelotão de frente.

Na 31ª rodada, a Lusa jogará suas esperanças no Canindé, contra o América-RN. Já o Azulão terá pela frente o confronto com o Guaratinguetá, que já anunciou sua mudança para Americana, mas seguirá atuando no estádio Dário Rodrigues Leite até o final da Série B.

O jogo – O primeiro tempo foi eletrizante. Após um início instável, a Portuguesa abriu vantagem com dois gols em um curto intervalo. Aos 17 minutos, Zé Carlos recebeu cruzamento de Malaquias e cabeceou com perfeição, abrindo o placar. Aos 20, Malaquias apareceu novamente, desta vez para completar cruzamento de Luís Ricardo e marcar o segundo, também de cabeça.

O cenário tranquilo, no entanto, não se manteve por muito tempo. Três minutos após o segundo gol, a Lusa viu o São Caetano diminuir com Aílton, em cobrança perfeita de pênalti cometido pelo arqueiro Weverton sobre Fernandinho.

Aos 31, os visitantes voltaram a ficar em situação aparentemente confortável, já que o zagueiro Gian colocou a mão na bola, recebeu o segundo amarelo e deixou o time da casa com um jogador a menos. Cinco minutos mais tarde, porém, Fabrício evitou que Aílton invadisse a área e recebeu o cartão vermelho de maneira direta, deixando a Portuguesa também com dez.

Ainda no fim da primeira etapa, os dois treinadores tentaram reparar os defeitos causados pelas expulsões e resolveram sacar os artilheiros da noite. Do lado azul, Toninho Cecílio trocou Aílton por Mazinho. Sérgio Guedes, por sua vez, trocou Zé Carlos por Guigov.

Ao contrário dos primeiros 45 minutos, o segundo tempo não foi recheado de emoções e as chances de gol tornaram-se escassas. Logo nos primeiros minutos, a Lusa já havia gastado todas as suas alterações, com as entradas de Fabinho e Athirson nos lugares de Luís Ricardo e Malaquias. Antes com três atacantes, a equipe optou pela cautela e passou a atuar com apenas um jogador de frente.

O Azulão também mudou cedo: aos 17, saíram Lucas e Patrick para as entradas de Pedrão e Tatu. Ofensiva, a equipe do ABC chegou a dar trabalho a Weverton, mas não conseguiu impor grande pressão. Tanto que em uma de suas únicas chegadas no segundo tempo, a Portuguesa definiu o marcador em chute colocado de fora da área disparado por Marco Antônio, aos 35 minutos, sem chances para Luiz.

Gazeta Esportiva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: