• Goma Publicidade

  • Oseg Corretora de Seguros

Ponte estraga festa de Rogério e vence o São Paulo no Morumbi

A torcida do São Paulo esperava fazer uma festa para o aniversariante Rogério Ceni, na noite deste sábado, no Morumbi. Porém, a Ponte Preta se intrometeu nos planos dos donos da casa e impôs a primeira derrota do Tricolor no Campeonato Paulista. Aproveitando um lance infeliz justamente do capitão são-paulino, a Macaca garantiu o placar por 1 a 0.

O ex-santista Tiago Luís marcou o gol da equipe de Campinas, depois de Rogério Ceni espalmar para trás uma batida de Renatinho. O time de Paulo César Carpegiani, pressionado durante boa parte do jogo, amargou sua primeira derrota na competição, depois de duas vitórias. Assim, permanece com seis pontos na classificação.

Já a Ponte fez o caminho inverso, pois comemorou seu primeiro triunfo no Paulistão. O que pode servir de alento ao são-paulino é saber que o Tricolor está apalavrado com o meia Rivaldo e depende de detalhes para acertar a contratação.

O São Paulo volta a campo na quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), quando enfrenta a Americana, no estádio Décio Vitta. Já a Macaca tem compromisso no mesmo dia, diante da Portuguesa, no Canindé.

O jogo: Se Carpegiani ficou insatisfeito com a atuação do Tricolor contra o São Bernardo, deve ter ficado ainda mais irritado com o desempenho da equipe no início do confronto diante da Ponte Preta. Apesar da manutenção da dupla de ataque com Marlos e Dagoberto, o São Paulo começou o jogo criando pouco e tendo dificuldade para impor velocidade.

Mesmo assim, a primeira chance foi do Tricolor, no momento em que Fernandinho recebeu na área e, pressionado pela zaga, bateu rasteiro, exigindo defesa do goleiro Bruno. Na resposta, Márcio Diogo driblou Miranda e arrematou para fora.

Aos poucos, o São Paulo melhorou em campo, criando chances principalmente pela esquerda. Juan recebeu em liberdade pelo setor e, em condições de chutar, tentou driblar a defesa, perdendo na área. O problema é que a defesa são-paulina não se entendia. Com isso, deu chances para a Macaca ameaçar, em chutes de Ricardo Jesus e Renatinho.

Na resposta dos donos da casa, Marlos levantou a bola na área para Dagoberto, que emendou de primeira, mas Bruno defendeu sem sustos. Quando o São Paulo achou que estava mais perigoso na frente, levou perigo atrás, em novo cochilo da defesa. Ricardo Jesus saiu livre pela esquerda e chutou cruzado, com força, rente à trave de Rogério Ceni.

Ao se sentir ameaçado, o São Paulo voltou a insistir pela esquerda de seu ataque. Assim, Fernandinho deixou Juan completamente livre no setor, mas o lateral esquerdo bateu em cima do goleiro e desperdiçou chance incrível.

Nos minutos finais, a pressão foi da Ponte, que não se intimidou com o São Paulo. João Paulo mandou perto do travessão em jogada com liberdade, no último lance da etapa.

A Ponte Preta fez o Tricolor passar sufoco no início do segundo tempo. Renatinho encarou a marcação de Alex Silva e finalizou com força, exigindo ótima defesa de Rogério Ceni. No complemento, Renatinho tentou evitar que a bola saísse pela linha de fundo e a carregou em direção da bandeira de escanteio, sendo perseguido por Rogério. O meia, então, driblou o goleiro e mandou para a área, mas Rodrigo Souto tirou. Depois do lance, Ceni reclamou bastante com o assistente posicionado atrás do gol, alegando que a bola tinha saído.

Pouco depois, Mancuso mandou a bola muito perto do travessão em chute de longe. Ao ver sua equipe em apuros, Carpegiani sacou Cleber Santana e Carlinhos Paraíba para as entradas de Fernandão e Xandão, logo aos 11 minutos. Assim, Xandão passou a jogar improvisado na lateral direita, enquanto Jean foi para o meio-campo.

A Ponte cansou, e o São Paulo passou a ter o domínio de bola na frente, mas com dificuldades para criar jogadas de perigo. Gilson Kleina tentou recolocar sua equipe na frente, com Gerson e Tiago Luís nas vagas de Mancuso e Márcio Diogo, mas o Tricolor continuou mais presente na frente.

Carpegiani ainda colocou Marcelinho Paraíba na vaga de Marlos. Mas um contragolpe certeiro foi a resposta da Ponte. Renatinho avançou pela direita, limpou a defesa e bateu forte. Rogério Ceni falhou ao espalmar para trás, no alto, e Tiago Luís mandou de cabeça para as redes.

A partir daí, a Macaca se fechou na defesa. Apesar de a torcida são-paulina ter apoiado até o fim do jogo, o São Paulo não conseguiu furar o bloqueio.

Fonte A Gazeta Esportiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: