• Goma Publicidade

  • Oseg Corretora de Seguros

Ceni erra pênalti, mas São Paulo goleia Bragantino e encosta na ponta

O Morumbi recebeu uma verdadeira festa na noite deste sábado, com direito a gols de Lucas e do estreante Willian José, além de Miranda e Fernandinho. O goleada por 4 a 0 sobre Bragantino colocou o São Paulo perto da liderança do Campeonato Paulista, mas a comemoração só não foi completa porque Rogério Ceni perdeu um pênalti e desperdiçou a chance de se aproximar do centésimo gol da carreira.

Agora, o Tricolor aparece na vice-liderança do Estadual, com 18 pontos (um a menos que o Palmeiras), mas pode perder o posto no complemento da rodada. Já o time de Bragança Paulista tem 12.

Com uma atuação de gala, diante de um adversário assustado, o time de Paulo César Carpegiani não se sentiu ameaçado em momento algum. Assim, Miranda e Fernandinho abriram a contagem na primeira etapa, ambos com assistência de Dagoberto. Depois do intervalo, Lucas ampliou, e o estreante Willian José coroou a goleada.

Já Rogério Ceni cumpriu bem seu papel debaixo das traves e só não conseguiu aumentar sua conta de gols. Além do pênalti defendido por Rafael, o capitão são-paulino também cobrou duas faltas para fora.

O São Paulo volta a campo no domingo, dia 27, novamente no Morumbi, em clássico diante do Palmeiras. Já o Bragantino tem compromisso na mesma data, mas contra a Portuguesa, no Canindé.

O jogo: Com os olhos da torcida voltados a Lucas e Rogério Ceni, o Tricolor começou bem superior ao Bragantino. Com multa rescisória estipulada em R$ 180 milhões, o meia-atacante justificou sua responsabilidade de ser a grande revelação do São Paulo e deu início às jogadas ofensivas do time, sendo parado apenas com faltas.

Mas a primeira boa chance foi de Rogério Ceni, que atraiu ainda mais os holofotes neste sábado por conta da proximidade do centésimo gol. Em cobrança de falta logo aos quatro minutos, o capitão mandou por cima do travessão de Rafael Defendi, que foi confirmado de última hora, já que o titular Gilvan torceu o tornozelo durante o aquecimento.

A equipe da casa seguiu melhor, como em chute de Fernandinho, interceptado por Rafael. E o gol saiu aos 20 minutos, depois que Lucas fez fila na defesa e foi derrubado na intermediária. Inspirado no papel de garçom, Dagoberto cobrou com cuidado para a área, e o zagueiro Miranda subiu mais que a defesa para mandar de ombro para as redes.

Com o Bragantino encurralado e sem qualquer perspectiva de resposta, o São Paulo seguiu na frente e teve um pênalti pouco depois da abertura do placar, quando Rafael Defendi derrubou Fernandinho na área. A torcida vibrou enquanto Rogério Ceni atravessou o gramado para fazer a cobrança. Porém, a festa foi interrompida. O capitão são-paulino bateu no canto esquerdo do goleiro, que saltou para fazer a defesa.

Apesar de continuar melhor, o Tricolor ainda levou um susto no contragolpe do adversário, já perto do fim da etapa. Júlio César cruzou da esquerda e Rhodolfo desviou errado de cabeça. Rogério Ceni se esticou e viu a bola carimbar o travessão. Porém, ainda antes do intervalo, o time local ampliou. Aos 43, Dagoberto fez nova assistência, desta vez cruzou da esquerda para Fernandinho, que dominou e chutou forte para estufar as redes.

O São Paulo iniciou o segundo tempo com um ritmo bem forte, disposto a marcar logo o terceiro. Assim, Lucas driblou dois defensores e deixou Dagoberto livre, mas a batida passou raspando a trave. Pouco depois, Fernandinho sofreu falta no meio-campo, e o Tricolor cobrou rápido para Dagoberto driblar o goleiro. O árbitro, porém, paralisou a jogada, alegando que não havia dado autorização e que Fernandinho precisava de atendimento médico.

Nada que abalasse a confiança do Tricolor, bem melhor que o atordoado adversário. Fernandinho fez jogada pela esquerda e rolou na medida para Juan, que desperdiçou chutando para fora.

Pouco depois, aos 19, Fernandinho fez nova jogada pela esquerda e, desta vez, tocou para quem entende: Lucas, que arrematou para as redes. Na comemoração, o camisa 7 ajoelhou sobre o escudo do São Paulo, ao lado do gramado do Morumbi. Com os braços abertos, o garoto foi exaltado pela torcida.

Com amplo domínio, o Tricolor teve nova cobrança de falta para Rogério Ceni, mas o capitão mandou para fora. Porém, a festa teve mais um capítulo. Willian José substituiu Fernandinho e, aos 31, soltou um foguete de fora da área para estufar as redes, marcando seu primeiro gol logo na estreia pelo clube. Nos minutos finais, Everaldo ainda carimbou o travessão de Rogério Ceni, mas não estragou a festa.

Gazeta Esportiva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: