• Goma Publicidade

  • Oseg Corretora de Seguros

Gladiador derruba Santos na Vila e garante Palmeiras na liderança

O confronto entre o melhor ataque e a melhor defesa do Campeonato Paulista dava impressão de que terminaria empatado, mas Kleber fez valer o esforço defensivo do Palmeiras para segurar o ofensivo time do Santos e definiu na etapa final o triunfo por 1 a 0, em plena na Vila Belmiro.

 A vitória mantém o Palmeiras na ponta do Campeonato Paulista, agora com 38 pontos, quatro a mais do que o Santos. O time da capital volta a campo no sábado, contra o Grêmio Prudente, enquanto a equipe do litoral pega o Colo Colo, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores.

Os dois times iniciaram a partida sem surpresas. O técnico Luiz Felipe Scolari, sem poder contar com Marcos, Pierre e Valdívia, formou o meio-campo com Patrik e Lincoln. Já Marcelo Martelotte, com as baixas de Jonathan, Arouca e Diogo, confirmou Zé Eduardo com Neymar.

O clássico começou quente. Depois de o Santos pedir dois pênaltis – um em Elano e outro em que Danilo teria colocado a mão na bola -, Neymar caiu na pilha palmeirense, recebeu amarelo por falta dura em Kleber e em seguida deu um tapa em Cicinho, quase sendo expulso.

Aos 13 minutos, o time da casa quase inaugurou o marcador. Elano recebeu passe na ponta direita e cruzou para o meio. Dentro da pequena área e livre de marcação, Paulo Henrique Ganso desviou de cabeça e viu a bola sair pela linha de fundo, rente à trave esquerda.

Três minutos mais tarde, Elano acertou o pé novamente, desta vez em cobrança de falta da meia esquerda. O meia chutou forte e obrigou o goleiro Deola a fazer uma defesa de manchete.

O Palmeiras só foi assustar a meta de Rafael com 28 minutos. Cicinho cruzou rasteiro, a defesa afastou mal e a bola sobrou para Patrik, de frente para o gol, chutar em cima da zaga. No lance seguinte, Kleber recebeu passe de Patrik na área, fez o giro e chutou sem força.

Sem boas chances de gol com os atacantes – Adriano inclusive foi substituído por Luan antes do intervalo -, o Palmeiras conseguiu beirar o gol novamente em arremate de longa distância de Marcos Assunção. O volante bateu da intermediária e carimbou o travessão santista.

No retorno do segundo tempo, Rafael voltou a contar com a sorte diante de Assunção. Aos oito miniutos, o palmeirense cobrou falta próximo do bico direito da grande área e acertou a trave novamente. Na jogada seguinte, Lincoln chutou de fora e mandou à esquerda do gol.

O Santos voltou para o jogo aos 13 minutos, no momento em que Neymar dançou na frente de Patrik, colocou a bola entre as pernas do meia palmeirense e criou uma boa oportunidade de gol. Quando a bola saiu, o santista inflou a torcida e esquentou o clássico na Vila.

Os gols saíram pouco depois, mas não valeram. O primeiro foi do Santos, aos 15 minutos, com Danilo, que recebeu na frente e tocou na saída de Deola. Em seguida, Thiago Heleno aproveitou cobrança de falta de Assunção e, também impedido, desviou para a rede.

O ritmo da partida então ficou alucinante. Os dois times partiram para cima e passaram a deixar mais espaços em campo. Neymar e Durval, pelo Santos, e Luan e Rivaldo, pelo Palmeiras, voltaram a assustar as metas de Deola e Rafael, mas o clássico continuava sem gols.

Continuou somente até os 33 minutos, quando Patrik enfiou bela bola para Kleber. O atacante saiu por trás da marcação santista e tocou por cima, na saída de Rafael, para alegria da torcida do Palmeiras. Abatido, o Santos não demonstrou reação e acabou derrubado em casa.

Gazeta Esportiva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: