• Goma Publicidade

  • Oseg Corretora de Seguros

Vettel supera erro da RBR e vence em Mônaco prova com bandeira vermelha

Pela primeira vez na carreira, o alemão Sebastian Vettel venceu o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1. Neste domingo, o alemão superou o erro da equipe Red Bull durante o pit stop, permaneceu na pista por 56 voltas com o mesmo jogo de pneus e segurou a pressão do espanhol Fernando Alonso, segundo colocado, e do britânico Jenson Button, terceiro, para conquistar sua quinta vitória em seis corridas no ano.

A prova deste domingo foi paralisada na 72ª volta por conta de um acidente entre Jaime Alguersuari e Vitaly Petrov, que foi levado ao hospital de ambulância com dores na perna. Após a pista ser limpa e as equipes serem autorizadas a realizar reparo e troca de pneus durante a bandeira vermelha, a prova foi reiniciada.

O australiano Mark Webber foi o quarto colocado à frente do japonês Kamui Kobayashi, que surpreendeu e ficou na quinta colocação, logo à frente de Lewis Hamilton.

Os brasileiros tiveram dias diferentes no GP de Mônaco. Felipe Massa fazia boa corrida até a 34ª volta, quando se envolveu em toque com Lewis Hamilton na curva Loews. Logo em seguida, o piloto da Ferrari tentou se defender dentro do túnel, perdeu o controle do carro e bateu. Já Rubens Barrichello realizou corrida segura, terminando em nono e marcando seus primeiros pontos no Mundial.

Com a vitória neste domingo, Vettel lidera a temporada com 143 pontos ganhos em 150 possíveis, com vantagem confortável para Lewis Hamilton, dono da segunda posição com 85 pontos, e Mark Webber, terceiro com 79. Massa, que não pontua há três provas, é o oitavo. A próxima prova do Mundial de Fórmula 1 é o Grande Prêmio do Canadá, no dia 12 de junho.

A corrida – Assim como em Barcelona, Alonso fez excelente largada e tomou a terceira posição de Mark Webber. Massa chegou a ganhar uma colocação, ultrapassando o alemão Michael Schumacher, mas deixou espaço para que Nico Rosberg o deixasse para trás e permaneceu em sexto.

Ainda nas primeiras voltas da corrida, Vettel abriu vantagem confortável sobre Button, que passou a brigar com Alonso pela segunda posição. Massa conseguiu boa ultrapassagem sobre Rosberg, que perdeu ritmo com o desgaste de pneus, e assumiu a quinta posição.

Vettel só foi perder a primeira colocação nos boxes. A equipe Red Bull não se aprontou a tempo para trocar os pneus do carro do alemão, que gastou 6s9 em sua parada e viu Jenson Button assumir a liderança após seu pit stop.

Massa permaneceu na pista e só trocou pneus na 27ª volta, retornando às pistas com pneus macios, na 11ª colocação à frente de Lewis Hamilton. Na 33ª, Jenson Button foi aos boxes novamente para sua segunda troca de pneus e voltou atrás de Vettel.

Na volta seguinte, Hamilton e Massa tocaram-se na disputa pela décima posição, durante a curva Loews. Logo em seguida, o piloto da Ferrari tentou se defender dentro do túnel, perdeu o controle do carro e bateu.

Pelo Button, o britânico foi obrigado a retornar aos boxes, para colocar os pneus macios, já que havia usado compostos supermacios durante toda a prova. Mesmo perdendo performance, Vettel seguiu na pista e viu Alonso e Button se aproximarem rapidamente.

Na 69ª volta, os ponteiros encontraram uma série de retardatários para ultrapassar, mas um acidente envolvendo o espanhol Jaime Alguersuari, Vitaly Petrov e Hamilton fez o safety car entrar na pista pela segunda vez. Como o piloto russo não conseguiu ser retirado do carro rapidamente pelos comissários, a direção de prova paralisou a prova na 72ª volta e os pilotos alinharam seus carros na reta de largada à espera da limpeza de pista.

Durante a bandeira vermelha, as equipes aproveitaram para realizar reparo e troca de pneus nos carros. Vettel, que encontrava dificuldades por conta do desgaste dos compostos, passou a rodar menos ameaçado após a relargada e conquistou a vitória.

Confira o resultado do Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1:
1 Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
2 Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
3 Jenson Button (INGL/McLaren)
4 Mark Weber (AUS/Red Bull)
5 Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari)
6 Lewis Hamilton (INGL/McLaren)
7 Adrian Sutil (ALE/Force India)
8 Nick Heidfeld (ALE/Lotus-Renault)
9 Rubens Barrichello (BRA/Williams)
10 Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso)
11 Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
12 Paul di Resta (ESC/Force India)
13 Jarno Trulli (ITA/Lotus)
14 Heikki Kovalainen (FIN/Lotus)
15 Jerome d’Ambrosio (BEL/Virgin)
16 Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania)
17 Narain Karthikeyan (IND/Hispania)

Não completaram:
Pastor Maldonado (VEN/Williams)
Vitaly Petrov (RUS/Lotus-Renault)
Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso)
Felipe Massa (BRA/Ferrari)
Michael Schumacher (ALE/Mercedes)
Timo Glock (ALE/Virgin)

Fonte A Gazeta Esportiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: