• Goma Publicidade

  • Oseg Corretora de Seguros

Médico descarta Ganso por 90 minutos e escalação depende de Muricy

O meia Paulo Henrique Ganso deve ser oficialmente liberado pelo departamento médico, na tarde desta segunda-feira, para disputar a final da Copa Libertadores da América, contra o Peñarol, na próxima quarta, no Pacaembu. O jogador será reavaliado pelos médicos santistas e, mesmo sem condições de atuar durante os 90 minutos do confronto com os uruguaios, deve ser colocado à disposição do técnico Muricy Ramalho.

“É difícil depois do tempo que ele ficou afastado ter condições de jogar os 90 minutos. O Ganso será reavaliado agora a tarde, mas ele está muito bem”, disse o médico do Peixe, Maurício Zenaide, em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

Com o parecer definitivo favorável a liberação de Paulo Henrique, a decisão de colocá-lo em campo desde o início da partida diante dos uruguaios ficará a cargo do treinador. “O Paulo não sente mais dores (na coxa direita, local da contusão). Passando na última avaliação sem problemas, ele será reintegrado ao grupo. A partir daí, cabe ao Muricy escalá-lo ou não”, comentou.

Ganso começou a treinar com bola no final da semana passada. Na sexta, o camisa 10 alvinegro fez movimentos leves com a bola, em um circuito. No sábado, Paulo Henrique participou do treino de “dois toques”, comandado por Muricy Ramalho, normalmente.

Por isso, a tendência é que Ganso seja escalado desde o começo da decisão. O lateral esquerdo Léo, recuperado de uma lesão no tornozelo direito, também está liberado pelo departamento médico do clube e deverá estar em campo, como titular, contra o Peñarol.

Jonathan e Maikon Leite – Se por um lado Muricy Ramalho deve contar com Léo e Paulo Henrique, o lateral direito Jonathan e do atacante Maikon Leite dificilmente devem ter condições de atuar diante dos uruguaios, apesar de estarem recuperados de suas respectivas lesões.

Os dois estão treinando fisicamente apenas e, como não foram avaliados com bola, não devem ser relacionados contra o Peñarol. “Quanto ao Jonathan é uma situação um pouco mais complicada, assim como a do Maikon Leite, porque os dois ainda não trabalharam com bola. Mas ainda vamos aguardar até a próxima terça, quando definiremos se é possível liberá-los ou não”, explicou Zenaide.

Fonte A Gazeta Esportiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: