• Goma Publicidade

  • Oseg Corretora de Seguros

Por taça, São Paulo usa força máxima em Brasileiro e Sul-americana

O São Paulo está disposto a não priorizar nenhuma competição para evitar a terceira temporada seguida sem um novo troféu no Morumbi. Por isso, mesmo com os atuais problemas para escalar zagueiros e atacantes, a ordem é, por enquanto, entrar em campo sem poupar ninguém tanto no Brasileiro quanto na Copa Sul-americana.

“Temos time para buscar tanto o título da Sul-americana quanto do Brasileiro, no qual estamos em terceiro e já fomos líderes. E vamos crescer mais ainda com a chegada de mais jogadores”, projetou Lucas, que já será desfalque na estreia do clube na competição continental por estar na Alemanha, com a seleção brasileira.

Além do meia-atacante, Adilson Batista não poderá contar nesta quarta-feira, diante do Ceará, em Fortaleza, com Bruno Uvini e Casemiro, que estão com a seleção sub-20, e Xandão, Luiz Eduardo, Rodrigo Caio e Luis Fabiano, machucados, além de Ilsinho, Zé Vitor, Dener, Willian José e Henrique, que nem foram inscritos na Copa Sul-americana.

“Lá na frente, teremos os devidos cuidados. Este mês será desgastante e já estamos com dificuldades. São 12 atletas fora, mais do que um time. Não tem Lucas para esse jogo, Carlinhos na volta [no sábado, contra o Atlético-PR, pelo Brasileiro]”, disse o técnico. “Vamos pensar primeiro no Ceará. Lá na frente, eu gostaria de chegar e vencer as duas. Pela estrutura e condições do São Paulo, podemos recuperar os atletas importantes.”

Rogério Ceni, por sua vez, lembra que é possível ser campeão da Sul-americana mesmo com tantos desfalques. “No Brasileiro, o time precisa mais de conjunto. Já na Sul-Americana, tem de ser erro zero, porque um jogador expulso ou um pênalti contrário pode complicar”, analisou o capitão, sem descartar dar prioridade a algum torneio no futuro.

“Os dois campeonatos são difíceis. Hoje, temos que jogar para vencer todos os jogos que disputamos. Depois, em outro momento, podemos ver. Ganhar uma Copa Sul-americana é sempre importante para o currículo de qualquer um”, estimou o goleiro.

Em sua primeira competição continental pelo clube, Lucas até ignora o fato de o título valer vaga na Libertadores do ano que vem. “O sistema de mata-mata é mais

Fonte: A Gazeta Esportiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: